Consumo – O impacto do PIB em nossas vidas

Estamos nos Estados Unidos, no começo da década de 40. A sociedade, até então desesperançosa com o passado, parece estar finalmente vendo uma luz no fim do túnel. Se você fosse perguntar pra população o porquê dessa motivação, dificilmente eles saberiam explicar. Eles ainda estavam em guerra contra alguns países, e há bem pouco tempo[…]

A meta é colocar a economia nos trilhos

Ontem, o Comitê de Política Monetária (COPOM) deu início a penúltima reunião do ano de 2014, na qual define as metas de política monetária do período. E, numa atitude que surpreendeu a todos, definiu e divulgou a taxa básica de juros, a SELIC, logo na primeira reunião. Geralmente o COPOM se reúne oito vezes por[…]

Fazer negócios no Brasil é coisa de maluco?

O Brasil melhorou sua posição no ranking dos melhores lugares para negócios, o Doing Business – Going Beyond Efficiency, elaborado pelo Banco Mundial. Esta pesquisa visa analisar o ambiente dos negócios de 189 países e os indicadores levantados são utilizados para analisar os resultados econômicos e identificar quais as reformas na regulamentação de negócios funcionaram,[…]

O impacto de Y=C+I+G+(X-M) em nossas vidas

Um desses dias, durante a aula, o professor nos propôs uma reflexão com base na equação Y=C+I+G+(X-M), sob o seguinte questionamento: “se você fosse o novo presidente do Brasil, de que forma você alteraria as variáveis desta equação a fim de promover o crescimento econômico?” Olha, eu até entreguei, mas confesso que ficou muito aquém do[…]

Série Produto Interno Bruto – Identidade Macroeconômica

O produto interno bruto (PIB) representa a soma (em valores monetários) de todos os bens e serviços finais produzidos numa determinada região (quer sejam países, estados ou cidades), durante um período determinado (mês, trimestre, ano, etc). O produto interno bruto é um dos indicadores mais utilizados na macroeconomia com o objetivo de quantificar a atividade[…]

A era dos extremos (ou a história para salvar a política e a economia)

“A destruição do passado – ou melhor, dos mecanismos sociais que vinculam nossa experiência pessoal à das gerações passadas – é um dos fenômenos mais característicos e lúgubres do final do século XX. Quase todos os jovens de hoje crescem numa espécie de presente contínuo, sem qualquer relação orgânica com o passado público da época[…]

A ciência da escassez e as finanças pessoais

Nós temos explicado que o conceito de escassez remete à ideia de limites e um bom exemplo de limite é o nosso orçamento pessoal. De acordo com o IBGE, no mês de agosto, o salário médio da maioria dos brasileiros ocupados nas principais regiões metropolitanas foi de R$ 2.055,50. Considerando que são retidos na fonte[…]

Transporte público a R$1,20 no Brasil

No Brasil inteiro, muito se têm reclamado sobre os custos com o transporte público e o nível do serviço que é prestado. Vamos entender como funciona essa conta? O sistema de financiamento do transporte público nacional – com exceção da cidade de São Paulo onde há uma verba prevista em orçamento –, no geral, se[…]

Desigualdade de renda preocupa o FED

Em reunião com os jornalistas, a Presidente do Federal Reserve (o Banco Central dos EUA) Janet Yellen, surpreendeu em sua fala ao colocar em pauta sua preocupação com a crescente desigualdade de renda. Segundo palavras dela, é preocupante o aumento da disparidade entre os mais ricos e os mais pobres. Esta abordagem surpreendeu os analistas,[…]

O manifesto economista

Esta semana, foi publicado na rede um manifesto assinado por 164 economistas brasileiros que atuam em universidades nacionais e internacionais. O objetivo do documento é rebater temas muito falados entre os candidatos, principalmente pela candidata do PT, Dilma Rousseff. Com suas palavras: “o nosso objetivo é desconstruir um dos inúmeros argumentos falaciosos ventilados na campanha[…]

Regulação do Monopólio: Jean Tirole ganha o Nobel de Economia 2014

Jean Tirole, economista francês de 61 anos, é o vencedor da edição 2014 do Nobel de Economia. O reconhecimento veio de um trabalho no qual ele defende uma tese de regulamentação do monopólio e oligopólio em três eixos: Como motivar os monopolistas a não praticar preços abusivos; Como prevenir o abuso da dominância de mercado;[…]

Psicologia e Economia: da necessidade do consumo à era da doença do consumismo

Colaborou para este texto Thainara de Lima, estudante de psicologia pela Universidade Nove de Julho, com ênfase em Saúde e abordagem Humanista.   Provavelmente poucas pessoas questionariam a afirmação de que o consumo faz parte de nossas vidas. Pense no mais óbvio: no mínimo, para sobreviver, a gente precisa comer e beber, e isso, por[…]

Receba o AE1