Contas públicas: resultado primário abaixo de zero

O Banco Central do Brasil divulgou hoje os dados sobre a política fiscal. Entre os pontos mais relevante estão o déficit primário de 7,3 bilhões no mês de agosto. Déficit construído pelos resultados negativos do governo central (R$6,9 bilhões); governos regionais (R$ 174 milhões) e estatais (R$ 202 milhões). Cabe lembrar que, conforme estabelecido em[…]

O problema das transferências nas receitas municipais

Está disponível na página do Tribunal de Contas do Município de São Paulo (TCM/SP) a avaliação das contas municipais do exercício de 2014. O TCM exarou parecer favorável das contas tanto do município quanto do próprio órgão. No entanto, fez alguns destaques que a administração deveria considerar. Entre eles, talvez o mais emblemático, está o[…]

Crescimento, desenvolvimento e dependência

André Galhardo Fernandes, economista, professor, comentarista econômico e diretor da Análise Econômica Consultoria, apresentou seu trabalho de dissertação para os alunos do curso de ciências econômicas da Universidade Paulista (UNIP) na manhã do último dia 19 Galhardo é mestre em economia política pela Pontifícia Universidade Católica (PUC) de São Paulo e, em sua dissertação, abordou a temática do desenvolvimento[…]

Receitas do município de São Paulo

Situação das receitas Até o mês de agosto as receitas do município alcançaram R$29 bilhões [1], aproximadamente 60,5% do esperado no orçamento aprovado no final do ano passado. As receitas correntes alcançaram R$29,7 bilhões, o que representa um total de 97,6% do total arrecadado antes das deduções. As receitas de capital atingiram R$716 milhões, perfazendo[…]

Capitalismo em crise

Por Márcio Durigan e Franklin Lacerda Nós vivemos em um sistema conhecido como capitalismo, que tem algumas características básicas: as trocas; a acumulação. Muitos podem dizer que o ser humano sempre realizou trocas. Não nos interessa refutar se é ou não algo inerente à nossa condição. O ponto nevrálgico é que as trocas se exacerbam no sistema[…]

Transparência sobre finanças públicas

De acordo com o artigo 8º da Lei nº 12.527 de 18 de novembro de 2011,  “é dever dos órgãos e entidades públicas promover, independentemente de requerimentos, a divulgação em local de fácil acesso, no âmbito de suas competências, de informações de interesse coletivo ou geral por eles produzidas ou custodiadas”. Infelizmente, em boa parte dos[…]

Medidas podem reverter déficit em 2016

Os ministros Joaquim Levy (Fazenda) e Nelson Barbosa (Planejamento) anunciaram ontem um novo conjunto de medidas de ajuste para tentar reverter o déficit anunciado na proposta orçamentária para 2016, apresentado no final de agosto. O pacote,  no valor total de R$ 64,9 bilhões, prevê um superávit de R$ 34,4 bilhões (equivalente a 0,7% do PIB)[…]

Montecchio x Capuleto

Por Márcio Durigan As discussões sobre o momento político do Brasil virou um embate quase que clubístico. Ao invés de debates sobre reformas, renovação de ideias, caminhos para retomada de desenvolvimento, o que vemos nas mídias e nas ruas parece conversa entre torcedores de futebol. Flamengo x Vasco, Corínthians x Palmeiras, Atlético x Cruzeiro… São[…]

Na crise, os municípios fazem sua parte

O Brasil entrou de vez na crise econômica. Se no início do ano a projeção de recuo do PIB era inferior a 1%,  e havia expectativa de que a contração da atividade econômica duraria apenas um semestre, atualmente os números foram revistos negativamente, tanto no tempo quanto na gravidade do problema. A expectativa de queda[…]

Rombo nas contas públicas piora cenário para investimentos em 2016

Por Weruska Goeking (O Financista)* O Brasil retrocedeu 8 anos quando o assunto é investimento. A expectativa é que o patamar baixo seja mantido até o fim de 2016. Do lado do investimento privado, os níveis recordes de baixa confiança endossam a projeção. “A sinalização é sempre negativa em termos de criação de expectativa. É difícil[…]

Despesas por função governamental do município de São Paulo

Em análise da execução orçamentária do município de São Paulo, até o final de julho, o valor liquidado [1] do total de despesas alcançou 45% do total previsto pela Lei nº 16.099/2014, que trata do orçamento anual (LOA) de 2015. A função de maior vulto dentro dos valores liquidados, ‘educação’, teve a liquidação de 49%[…]

Receba o AE1