Selic – o moleque de recados do governo

Por André Galhardo Fernandes, economista-chefe da Análise Econômica. Após dois dias de reunião (6 e 7/fev), o Comité de Política Monetária (Copom) decidiu, por unanimidade, cortar a taxa básica de juros brasileira – a Selic – em 0,25%, de 7% para 6,75%, o patamar nominal mais baixo da história. Em nota divulgada logo após a deliberação,[…]

A balança comercial e o desempenho brasileiro frente ao resto do mundo

Por André Galhardo Fernandes, economista-chefe da Análise Econômica O Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) divulgou na última quinta-feira (1/2/18), o resultado da balança comercial brasileira. O resultado refere-se ao mês de janeiro de 2018. Segundo o MDIC, o saldo de janeiro foi positivo em US$ 2,77 bilhões, ante US$ 4,99 bilhões do[…]

Estratégia em execução – o protecionismo de Donald Trump

“Make America Great Again” – TRUMP, Donald (2016). Vai fazer um ano que Donald Trump entrou no salão oval da Casa Branca no dia 20 de janeiro de 2018. O slogan que marcou a campanha e vitória de  Trump transmite a linha de atuação das ações econômicas propostas pelo republicano. Com um discurso nacionalista, que tomou conta do[…]

Inflação, emprego e crise

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou recentemente a variação oficial de preços referente ao mês de dezembro de 2017. Com variação positiva em 0,44%, o índice anual ficou em +2,95% – pela primeira vez abaixo da meta estabelecida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN). Conforme amplamente discutido no decorrer do ano, a principal[…]

Reforma da Previdência – por que a pressa em votá-la?

De repente, inúmeros políticos da esfera federal de poder, mostram-se extremamente preocupados com o nível de investimento público no Brasil. Bom, talvez isso seja reflexo de termos atingido em 2017 o menor nível de investimento público em muitas décadas. Talvez isso também seja a reverberação daquela situação em que estão metidas as contas públicas brasileiras.[…]

Resultado primário estrutural – a leitura que precisamos fazer

O superávit estrutural por definição, é a estimativa de desempenho orçamentário compatível com o PIB potencial de longo prazo e com preços de ativos negociados nos valores tendenciais, excluindo-se os efeitos de receitas e despesas julgadas “não recorrentes” (i.e., de caráter contábil ou temporário). (SALTO, 2016 p. 257). Essa definição de superávit estrutural dada por[…]

O papel da Selic na recessão

No dia 6 de dezembro o comitê de política monetária (Copom) optou por fazer um novo corte na taxa básica de juros (Selic). Desta vez, conforme “antecipado” na penúltima reunião, o corte foi menor: 0,5%. A redução colocou a taxa básica de juros em um patamar histórico de 7%, estabelecendo o menor nível praticado no[…]

A saúde da economia dos Estados Unidos

Segundo o Departamento de Comércio dos Estados Unidos, o PIB da maior economia do mundo cresceu 3% no segundo trimestre deste ano. Trata-se da maior taxa trimestral desde o primeiro trimestre de 2015, quando a economia cresceu 3,2% em relação ao último trimestre de 2014. Enquanto o consumo pessoal de bens e serviços contribuiu em[…]

Potencial desperdiçado: presos poderiam acrescentar ao PIB R$ 14,1 bi ao ano

Potencial desperdiçado: presos poderiam acrescentar ao PIB R$ 14,1 bi ao ano

A população carcerária brasileira poderia acrescentar ao PIB (Produto Interno Bruto) do país aproximadamente R$ 14,1 bilhões ao ano, segundo levantamento feito pela Análise Econômica Consultoria nesta quinta-feira (26/01). O valor representa 54% do total gasto com o Programa Bolsa Família em 2016. Para chegar ao resultado, foram levados em conta, principalmente, dados divulgados pelo[…]

Comercial: vamos falar de coisa boa!

Vamos falar de coisa boa?

“Vamos falar de coisa boa?” A ideia desse título era começar com um trocadilho de uma das propagandas que mais colou na mente dos brasileiros por anos a fio: a câmera “faz-tudo”, “a câmera mais vendida do país”! Mas desisti de fazer piada com o trocadilho… Não sou tão bom piadista. Ainda assim, “a câmera[…]

Presídio

A primeira semana do ano…

A primeira semana do ano começou cheia de “fortes emoções”. Atentado na Turquia; Incertezas em torno do governo Trump; Desgastes diplomáticos entre EUA x Rússia; Forte valorização da moeda chinesa; Profundas incertezas na política brasileira com a eleição do presidente da Câmara dos Deputados; Continuidade da crise institucional, em especial, nesse começo de ano, em[…]

Hoje é um novo dia, de um novo tempo…

Certamente hoje é um novo dia, de um ano novo. Mas de um novo tempo, há controvérsias. O conturbado ano de 2016 ficou pra trás e 2017 inicia com grandes expectativas. Ao menos, esperamos não repetir 2016. Mas será que 2017 será um ano tão diferente? As maiores surpresas do ano que se encerrou foram[…]