Comercial: vamos falar de coisa boa!

Vamos falar de coisa boa?

“Vamos falar de coisa boa?” A ideia desse título era começar com um trocadilho de uma das propagandas que mais colou na mente dos brasileiros por anos a fio: a câmera “faz-tudo”, “a câmera mais vendida do país”! Mas desisti de fazer piada com o trocadilho… Não sou tão bom piadista. Ainda assim, “a câmera[…]

Presídio

A primeira semana do ano…

A primeira semana do ano começou cheia de “fortes emoções”. Atentado na Turquia; Incertezas em torno do governo Trump; Desgastes diplomáticos entre EUA x Rússia; Forte valorização da moeda chinesa; Profundas incertezas na política brasileira com a eleição do presidente da Câmara dos Deputados; Continuidade da crise institucional, em especial, nesse começo de ano, em[…]

Hoje é um novo dia, de um novo tempo…

Certamente hoje é um novo dia, de um ano novo. Mas de um novo tempo, há controvérsias. O conturbado ano de 2016 ficou pra trás e 2017 inicia com grandes expectativas. Ao menos, esperamos não repetir 2016. Mas será que 2017 será um ano tão diferente? As maiores surpresas do ano que se encerrou foram[…]

Desemprego, renda e existência social

A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad) Contínua do IBGE do trimestre móvel findo em setembro de 2016 apresentou um nível de desocupação de 11,8% da população economicamente ativa (PEA). Trocando em miúdos, de toda a população em idade ativa e procurando emprego, 11,8% estão desocupadas, o que representa pouco mais de 12,02 milhões[…]

Entre a euforia, o desejo e a realidade

Nesse editorial decidimos sair um pouco da temática da política discutida nos textos anteriores e falar mais objetivamente sobre questões econômicas. Dentre uma das questões econômicas de vulto no Brasil, chama atenção a evolução da indústria nacional. Todo o complexo industrial brasileiro sofreu muito nos últimos anos, para se dizer o mínimo. Algumas interpretações sugerem[…]

Olimpíadas 2016: uma discussão sobre eficiência

Pareceu-nos bastante oportuna a discussão sobre as obras da Vila Olímpica nesse momento tão delicado do país, politica e economicamente. O Brasil passa pela mais severa recessão de sua história e, por conta disto, discute-se fortemente a necessidade de um ajuste. Tal ajuste, em especial, dar-se-á nas contas públicas, tendo em vista que o Estado[…]

A solução é "remendar" o Brasil?

Na semana em que o mundo pegou fogo, o atentado em Nice na França e a tentativa de golpe de Estado vivido pela Turquia, foram os pontos altos dos desdobramentos políticos e geopolíticos ao redor do mundo, indicadores positivos, ainda que incipientes, deram a tônica. Europa, Estados Unidos, Rússia e, principalmente China, apresentaram dados que[…]

Erros e acertos

A profissão de economista está intimamente ligada à indução de tomadas de decisões, seja por parte da iniciativa privada, seja por parte dos agentes públicos. Tão nobre especialidade nos torna muitas vezes detentores de títulos e capacidades que não temos. Entre as mais variadas atribuições do economista, uma delas é concatenar os dados e as[…]

Dois pesos, duas medidas

Em nosso último editorial (leia aqui) falamos sobre prioridades. Pensar em prioridades nos faz pensar no que está por trás das escolhas/definições dessas prioridades. A questão é que existem elementos, concretos ou abstratos, objetivos ou subjetivos, que condicionam essas escolhas. Mas, antes de seguir, vamos fazer uma breve reflexão sobre o Estado. Dentre as diversas[…]

O mundo está ao contrário e ninguém reparou. Ninguém?

Vamos falar sobre prioridades. O que é mais importante? Para além das tarefas rotineiras, você consegue definir o que tem ou não tem que fazer? Mais ainda, qual a ordem a ser feita? Pense no seu trabalho. Você organiza seu dia ou vai respondendo às demandas, aos e-mails que caem na caixa de entrada? Em[…]

OAB pela primeira vez na história dá título de advogado pós-morte

Por Márcio Durigan O homenageado é Luiz Gama (1830-1882), escravo que estudou Direito ouvindo as aulas do lado de fora das salas, e libertou mais de 500 escravos no século 19 Um dos episódios mais inquietantes da história do Brasil, também é um dos menos conhecidos. O enredo beira o surreal. Em 1830 uma negra[…]

Capitalismo em crise

Por Márcio Durigan e Franklin Lacerda Nós vivemos em um sistema conhecido como capitalismo, que tem algumas características básicas: as trocas; a acumulação. Muitos podem dizer que o ser humano sempre realizou trocas. Não nos interessa refutar se é ou não algo inerente à nossa condição. O ponto nevrálgico é que as trocas se exacerbam no sistema[…]

Receba o AE1