O atraso em infraestrutura e como Max Weber pode explicar isso

Hoje, em reportagem do Estadão, está em destaque a notícia de que cerca de 30% das obras de concessões das rodovias estão em atraso. Não é de hoje que vemos notícias deste tipo nos noticiários. Faz pouco tempo que presenciamos ansiosos a chegada do dia 12 de junho para saber enfim se daria tempo ou não de concluirmos as obras da copa. A maioria foi entregue. O que não foi entregue foi maquiado e colocado em atividade como se estivesse pronto.

Fato é que a copa foi um sucesso, os visitantes adoraram e por aí vai, mas, porque em todas as obras da esfera pública nós vemos este entrave? Não dá pra simplificar? Sim, é possível! Mas não é conveniente nem para o governo e nem para as empresas prestadoras de serviço. Mas não comece a xingar ninguém, eu explico: existe um termo chamado burocracia, que é comumente falado, mas pouco compreendido. Este conceito foi defendido fortemente pelo economista alemão, Max Weber.

A burocracia para ele é um sistema no qual o processo administrativo está acima dos agentes tomadores de decisão (governantes, empresários), sendo assim, independente dos interesses destas partes, as etapas precisam ser rigorosamente cumpridas, relatadas e fiscalizadas para a manutenção do Estado sem interferências pessoais destes agentes.

Sendo assim, porquê não dá certo no Brasil? Simples: a diferença entre o antídoto e o veneno está justamente na dose!

A burocracia é uma ótima ferramenta de controle e gestão, sendo largamente utilizada até hoje, mas o excesso de burocracia causa lentidão e atraso. Você pode ver isso, não somente na esfera pública, mas no trabalho, na escola ou na faculdade, como aquele formulário interminável que você precisa preencher, mesmo quando eles já tem todas as suas informações no sistema.

No caso, o “veneno” da burocracia excessiva na esfera pública é bem pior, pois facilita a corrupção. Se o sistema é muito travado, aparecem os “facilitadores” que por acaso conhecem uma jeito de fazer com que a obra siga o ritmo e nos casos em que ele não aparece estão deste grupo de obras não entregues no prazo.

Para saber mais:
http://bit.ly/1VtdjEO
http://bit.ly/1LQGQ9S

Créditos da imagem:
http://bit.ly/1JJ1o1V

Tem alguma dúvida? Alguma Sugestão ou crítica? Entre em contato conosco!

2 thoughts on “O atraso em infraestrutura e como Max Weber pode explicar isso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.