O Copom manteve a taxa básica de juros, mas o que isso significa?

”Avaliando a evolução do cenário macroeconômico e as perspectivas para a inflação, o Copom decidiu, por unanimidade, manter a taxa Selic em 11,00% a.a., sem viés.”

Para muitos, isso parece grego, né? Mas este foi o comunicado do Comitê de Política Monetária, que envolve os diretores do Banco Central, após a reunião que decide os rumos da taxa básica de juros.

Ainda parece grego o que eu estou falando? Tá, vou tentar explicar em partes.

1) SELIC significa Sistema Especial de Liquidação e Custódia. Nada mais é do que um sistema que registra todas as operações com títulos públicos (títulos públicos, por sua vez, são títulos emitidos pelo governo para captar dinheiro, como se nós emprestássemos para o governo e eles nos pagassem com juros). Essas operações são feitas com alguma taxa de juros, que é calculada diariamente. O Copom apura essas taxas, analisam e definem uma espécie de meta, que é a taxa divulgada após a reunião.

2) O Copom, por sua vez, foi instituído em 1996 e ele tem o objetivo de definir as diretrizes da política monetária no país (taxa de juros, inflação, emissão de moeda, etc.). Ainda não ficou claro? Parece algo muito distante da nosso dia-a-dia? Mas, é aí que você se engana!

A taxa SELIC é usada para comercializar os títulos públicos e, geralmente, quem mais comercializa títulos públicos são os bancos. Essas operações acabam tornando-se a base para o cálculo das taxas cobradas do público (eu, você, o vizinho…).

Então, há uma relação entre a taxa SELIC e a taxa de juros bancários. Além disso, por conta desta influência, a taxa de juros impacta no controle da inflação e na emissão de moeda pelo BACEN, ou seja, se as taxas estão altas, as pessoas preferem comprar títulos públicos, logo, há menos dinheiro em circulação e, assim, menos demanda por bens e serviços, fazendo com que as empresas baixem os preços dos produtos, reduzindo a inflação.

Já no caso da emissão de moeda, para cada quantidade de papel-moeda emitido, um título de dívida é gerado a uma taxa de juros estipulada, portanto, de certo modo, a taxa SELIC torna-se o “preço da moeda”, ou seja, para imprimir moeda, é necessário pagar um título público com juros SELIC.

Em suma, a taxa de juros SELIC, que é derivada da comercialização de títulos públicos, é uma taxa de referência a partir da qual os bancos calculam os juros cobrados da sociedade, determina (em certa medida) o nível de inflação na economia e também a quantidade de moeda em circulação.

Para saber mais
http://www.valor.com.br/financas/3681890/copom-mantem-selic-em-11-ao-ano-em-decisao-unanime
http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,bc-mantem-taxa-de-juros-em-11-ao-ano-pela-3-vez-consecutiva,1554352
http://www.valor.com.br/financas/3682576/banco-central-europeu-corta-taxas-de-juros-da-regiao-do-euro
http://www.valor.com.br/financas/3682538/bc-da-inglaterra-mantem-taxa-de-juro-em-05
http://www.bcb.gov.br/?SELICCONCEITO
http://www.bcb.gov.br/?COPOMHIST

Créditos da imagem
http://jornalpequeno.com.br/wp-content/uploads/2014/10/copom-economia-selic-jundiai-02.jpg

Qualquer dúvida, sugestão ou comentário, mande um e-mail pra gente em contato@analiseeconomica.com.br ou deixe um comentário abaixo!

4 thoughts on “O Copom manteve a taxa básica de juros, mas o que isso significa?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.