O que a produtividade da economia tem a ver com o meu salário?

Aumento de salários, acordos sindicais, dissídios. Nos últimos meses nós vimos estes assuntos aos montes na mídia. Mas por que as empresas simplesmente não reajustam estes salários de acordo com as demandas sindicais? Funcionário bem remunerado é funcionário produtivo, correto? Nem sempre.

Todo aumento salarial deve estar atrelado a produtividade da empresa. Se a empresa produz, a margem de lucro aumenta e aumenta a margem remuneração. Não podemos deixar de lado também os interesses do agente empregador em aplicar um aumento de remuneração.

Dados divulgados pela consultoria Americana HayGorup, referência mundial em remuneração, informa que existe uma tendência global em desaceleração nos aumentos salariais, entretanto o Brasil tem uma previsão de aumento de 6,1% em relação ao realizado em 2013, de 0,6%.

Ok, 6,1% até que parece um número significativo, além de seguir um movimento contrário a corrente global de desaceleração salarial e tudo mais. Entretanto, este aumento não é percebido pelos colaboradores se a inflação acumulada for superior a isto. Segundo o último relatório do Bacen, a inflação medida pela variação do IPCA chegou a 6,4% nos últimos doze meses. Próximo, mas não superior, o que não dá uma sensação de aumento real. Isto explica a insatisfação dos colaboradores em relação aos seus salários.

Mas e quanto a resistência dos empregadores em oferecer um ajuste real? Encontramos esta resposta no PIB, que é o resultado de todas as riquezas produzidas (guarde esta palavra: produzidas) neste período.

As previsões dos analistas para este indicador não são nem um pouco otimistas. Segundo o site do G1, a previsão de crescimento do PIB em 2014 foi reajustada esta semana pela décima segunda vez, ficando em 0,79% para o  ano de 2014. Então, respondendo a pergunta feita no começo deste texto…

Se o empregador reajusta o salário próximo da inflação, mas não encontra um aumento da produtividade, logo ele não se sente seguro para investir em capital humano. Se o colaborador percebe que sua capacidade de rendimentos está diminuindo com o passar do tempo (efeito da inflação), ele se sente desmotivado a produzir.

Esse assunto é extenso e eu vou retomá-lo em outros posts, mas o que você leitor deve se atentar são nestes três indicadores que precisam estar em equilíbrio: o PIB, a taxa de inflação e o aumento médio de salários. Se eles não estiverem em sintonia, não haverá acordo sindical ou empresarial que se sustente.

Para saber mais
http://bit.ly/LdWC1F
http://bit.ly/1YI4869
http://glo.bo/YoISr6
http://bbc.in/1jj0HvU

Créditos da imagem – http://bit.ly/1O1VKLd

3 thoughts on “O que a produtividade da economia tem a ver com o meu salário?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.