Armadilha da liquidez posta a nu

Por André Galhardo Fernandes, economista-chefe da Análise Econômica A armadilha de liquidez expressa uma situação em que a taxa de juros nominal chega a zero ou próximo dele, e a política monetária perde tração. O processo vivido no Brasil, de redução das taxas de juros, aproxima-se bastante dessa situação. O Banco Central do Brasil, por meio do[…]

Selic – o moleque de recados do governo

Por André Galhardo Fernandes, economista-chefe da Análise Econômica. Após dois dias de reunião (6 e 7/fev), o Comité de Política Monetária (Copom) decidiu, por unanimidade, cortar a taxa básica de juros brasileira – a Selic – em 0,25%, de 7% para 6,75%, o patamar nominal mais baixo da história. Em nota divulgada logo após a deliberação,[…]

COPOM: Taxa básica é mantida em 14,25% ao ano

Por Nestor Rabello (Agência CMA)* O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central decidiu manter a taxa básica de juros em 14,25% ao ano (aa), na sétima manutenção consecutiva. A decisão já era esperada pelo mercado, conforme apontou a pesquisa Termômetro CMA. Todas as 23 instituições consultadas pelo levantamento apostaram em manutenção da Selic em 14,25%. A decisão[…]

COPOM: Começa 2ª etapa da reunião; mercado prevê manutenção da Selic

Por Nestor Rabello (Agência CMA)* Começou, às 16h51, a segunda etapa da reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), do Banco Central, na qual será definido o patamar da taxa básica de juros, atualmente em 14,25% ao ano, que vai vigorar até 20 de julho. O mercado aposta em manutenção da Selic, aponta a pesquisa[…]

O Banco Central realmente jogou a toalha?

Por André Galhardo e Franklin Lacerda para O Financista. Existe um amplo debate há décadas sobre qual o papel do Banco Central diante de um cenário recessivo combinado com inflação elevada. Esse debate foi reaceso no Brasil, especialmente devido ao nível geral de preços registrado nos últimos anos. Em primeiro lugar, temos que ter claro[…]

E o termo de hoje é: Política monetária

A política monetária é um conjunto de ações e medidas adotadas pelo governo com o intuito de adequar a quantidade de meios de pagamento (moeda, crédito, ações, títulos, etc.) disponíveis na economia para atender a demanda dos agentes econômicos para realizar as suas operações do dia-a-dia. Estas medidas geralmente são executadas pelo Banco Central, órgão[…]

Autonomia do Banco Central? O que é um banco central?

Há muitos anos que o tema “autonomia do Banco Central” tem estado presente nas discussões políticas e econômicas. Mas, antes de entrar nesse ponto, talvez você se questione: o que é um Banco Central? Basicamente, um Banco Central é o “xerife” do sistema financeiro. A maioria dos países tem um, mas o Banco Central do[…]

Compulsório e crédito – de onde vem, para onde vão?

Após recebermos várias notícias relacionadas ao fraco crescimento do PIB, o Banco Central resolveu reagir e disponibilizar 25 bilhões para reanimar a economia. Sabe de onde vem esse dinheiro? Da sua conta! Mas calma, não se desespere, eu explico: além das operações comerciais, direcionadas aos clientes, os bancos devem prestar contas ao Banco Central (Bacen),[…]

IBC-BR versus PIB

Hoje foi divulgado pelo Banco Central o resultado do IBC-Br de junho, que oscilou negativamente em 1,48% em relação ao mês de maio. Segundo alguns economistas este número indica uma possível retração do PIB no primeiro semestre. Ok, mas o que significa este índice? O IBC-Br é um cálculo da atividade econômica de um determinado[…]