AE-I #1 – A Transformação do Setor Bancário no Brasil

Mensagens-chave

  • Após o lançamento do Plano Real, o maior desafio para as instituições financeiras era encontrar fontes alternativas de recursos;
  • As Sociedades de Crédito Direto (SCD) e as Sociedades de Empréstimo entre Pessoas (SEP) foram regulamentadas em 2018 com foco em inclusão financeira, portanto, atuam em nichos específicos;
  • Os Bancos Digitais são uma categoria ainda não regulamentada no país;
  • A manutenção de altas taxas de juros colocou o setor em um lock-in com principais ganhos em operações de tesouraria e não das atividades principais do banco;
  • A nova era de juros baixos abre um campo de possibilidades para mudanças no setor, mas também desafios gigantescos para os bancos tradicionais;
  • Concentração de mercado e competição não são diretamente correlacionadas;
  • No geral, os resultados dos bancos dependem do quão regulado é o setor e do quão efetiva é essa regulação;
  • 84% dos clientes de fintechs também possuem acesso ao sistema bancário tradicional, assim, fintechs e bancos comerciais tradicionais atuam muito mais de modo complementar de que concorrencial.

Leia o estudo completo AQUI.